Números da “Era Felipão” faz Atlético chega a jejum de vitórias que não acontecia desde 2016

Foto: Pedro Souza/Atlético

O Atlético foi derrotado para o Grêmio, por 1 a 0, na noite deste último sábado (22), em Porto Alegre, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro.  Nesse contexto, o alvinegro estacionou nos 21 pontos e caiu para a 13ª colocação na tabela de classificação.

Com o revés para o tricolor gaúcho, o Galo chegou a oito jogos consecutivos sem vencer nesta temporada. Sete desses, sob o comando do técncio Luiz Felipe Scolari, que assumiu o alvinegro após a saída do argentino Eduardo Coudet. O último triunfo do alvinegro foi há 46 dias, na vitória por 1 a 0 sobre o Alianza Lima, do Peru, no dia 06 de junho pela Libertadores.

A última vez que o alvinegro ficou oito partidas sem vencer foi na reta final de 2016.

“É continuar trabalhando, uma hora vai virar” disse Hulk após derrota e projeta mudança do Atlético

Atlético

Foto/ Pedro Souza- Atlético

Não se pode dizer que o Atlético tenha jogado mal desta vez, mas ainda assim não conseguiu a primeira vitória sob o comando de Felipa. No sétimo compromisso de um técnico diante da equipe, a derrota pelo placar mínimo sofrida pelo Grêmio, em Porto Alegre.

Irritado com a falta de vitória, há oito jogos sem comemorar os três pontos, o atacante Hulk classificou o resultado na Arena Grêmio como frustrante porque o time produziu para ter mais sorte em Porto Alegre. O camisa 7 ainda assume que a rota do Atlético mudará, mas destaca que um resultado melhor com um futebol pior serviria para amenizar as críticas:

É frustrante jogar o que jogamos e sair daqui lamentando. É difícil. A gente trabalha pra caramba, luta, mas o resultado não está vindo. Não temos que abaixar a cabeça. Não tem o que lamentar, é continuar trabalhando, uma hora vai virar. Somos filhos de Deus, somos trabalhadores honestos, não vamos ficar nessa para sempre”.

Quando não se ganha, sempre tem que render mais. O resultado esconde muitas coisas, apaga muitas coisas. Fizemos um grande jogo, lutando e brigando do começo ao fim e, infelizmente, não conseguimos o resultado positivo. As críticas vão continuar, a pressão vai continuar. Se não tivéssemos jogado nada mas ganhado de 1 a 0, estava todo mundo aqui mostrando os dentes. Futebol é isso. é saber que dias melhores virão, continuar trabalhando e manter a fé”.

A derrota estava próxima. já na parte final do jogo, após jogada pela direita, o menino Alisson cruzou apenas o suficiente para Alan Kardec antecipar e marcar o gol. Enquanto todos comemoravam, o VAR constatou impedimento do atacante.

Comentando a jogada, Hulk revela uma conversa com Luiz Flávio de Oliveira, árbitro da partida, durante entrevista coletiva, citando Oliveira ao lhe dizer que a cotovelada do zagueiro teria dado uma estipulação ao zagueiro gremista:

Mostraram muito rápido no telão o lance do gol, não deu para ver bem. Só que, quando eu olhei, eu estava do lado do árbitro e falei: ‘professor, olha o calcanhar do defensor, está dando condição’. Ele olhou para mim e balançou positivamente com com a cabeça, e, quando confirmaram o impedimento, ele falou que o cotovelo dava condição. Nunca vi no futebol o cotovlo dar condição. Se foi isso que ele quis dizer, ele foi infeliz”.

A chance mais próxima do Atlético de Felipão de conciliar com a vitória também é na noite de sábado, às 21h, quando o Alvinegro volta em campo contra o Flamengo, em jogo válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.